Blog Aqui vamos conversar, refletir e de certa forma conviver.

Conversa, quarta feira, 31 de agosto 2016

Em meio à viagem de volta de Curitiba a Recife, fico sabendo do desfecho triste do impedimento da presidente Dilma. Sofro com e sofro pelo povo brasileiro. Apesar de todas as críticas que tenho com relação a Dilma e ao fato de que prometeu uma coisa em 2014 e logo depois de eleita, fez outra, era a presidente eleita, evidentemente não cometeu nenhum crime de responsabilidade e não havia motivo absolutamente nenhum para o golpe de Estado que hoje se consolidou no Brasil. O único motivo é o pré-sal que o governo impostor quer entregar às multinacionais, os acordos comerciais que devem ser encerrados com os países vizinhos do Mercosul e ser retomados com o Império. Deve estar havendo festa na embaixada norte-americana em Brasília, de onde partiu o patrocínio para essa votação que não sabemos quanto custou. E, adormecido pelas redes de comunicação e pelos jornais, o povão só vai se dar conta quando os direitos que já lhe estão sendo tirados se tornarem claramente roubados. E aí será muito tarde.

Espero que a luta continue e que os movimentos sociais cumpram sua função social, assim como as Igrejas e os organismos de Direitos Humanos. Dilma caiu de pé e a história a absolverá... de um Senado constituído por uma maioria de bandidos, corruptos e pessoas vendidas a interesses mesquinhos. Vamos em frente. 

Marcelo Barros

Camaragibe, Pernambuco, Brazil

Sou monge beneditino, chamado a trabalhar pela unidade das Igrejas e das tradições religiosas. Adoro os movimentos populares e especialmente o MST. Gosto de escrever e de me comunicar.

Informações

contato@marcelobarros.com