Blog Aqui vamos conversar, refletir e de certa forma conviver.

Fórum em defesa do rio São Francisco

                   Petrolândia é uma cidade que, nos anos 80, foi destruída pela barragem de Itaparica e foi reconstruída em outro lugar. Continua, entretanto às margens do São Francisco e com todos os problemas vindos da construção da barragem e do processo de privatização da CHESF e do atual modelo econômico brasileiro. Aqui, ontem à noite, participei e falei em um ato que reuniu jovens, militantes de diversos movimentos (MST, MPA, Pastoral da Juventude Rural e outros). Eles formam a 2a Caravana Popular em Defesa da Democracia das Águas e do Rio São Francisco. 

                 Aqui se reúnem pessoas de cinco municípios dessa região e também pessoas vindas de fora. Aqui, durante todo o dia de hoje, estaremos reunidos na orla do rio para refletir e celebrar o nosso compromisso em defesa das águas e contra a privatização. 

                   De fato, em todas as grandes tradições espirituais, a água é venerada como mãe da vida, primeiro útero de todo ser vivo e de onde todos nós viemos. Na Bíblia, a água é sinal e sacramento da presença do Espírito Divino, manifestação do amor de Deus pelo universo. Por isso, os crentes deveriam se levantar contra qualquer movimento de mercantilização e privatização da água. 

                   Em julho de 2010, a Assembleia da ONU, órgão máximo das Nações Unidas, proclamou a Água como bem comum da humanidade, direito universal de todo ser vivo e que, portanto, não pode ser comercializado como se fosse propriedade da Coca-cola, da Nestlé ou de qualquer outra empresa privada. Apesar disso, o Capitalismo não desiste e continua sua luta contra as forças da vida. 

                     É belo ver aqui a juventude e a sociedade civil se levantando em defesa do rio São Francisco já tão sofrido e em defesa da democracia das águas. Estamos nessa. 

Marcelo Barros

Camaragibe, Pernambuco, Brazil

Sou monge beneditino, chamado a trabalhar pela unidade das Igrejas e das tradições religiosas. Adoro os movimentos populares e especialmente o MST. Gosto de escrever e de me comunicar.

Informações

contato@marcelobarros.com