Blog Aqui vamos conversar, refletir e de certa forma conviver.

​Brasileiros conquistam a Europa

Hoje, dia em que, segundo a historia, Colombo e seus soldados invadiram nosso continente, é meu primeiro dia aqui na Bélgica, onde cheguei ontem, depois de uma viagem longa e cansativa. Aqui encontro um evento chamado "Europália Brasil" e daqui a um dia começa o encontro dos amigos europeus do MST no Brasil.Em uma Europa envelhecida e sem novidades - tudo parece um grande shopping-center-, os brasileiros trazem alguma vitalidade e esperança. Eu mesmo venho aqui para corresponder no que eu posso ao muito que missionários europeus têm ajudado nossas comunidades no Brasil. Basta lembrar de que a Europa não nos deu só os conquistadores e colonizadores (que existem até hoje), mas irmãos e companheiros de luta como o padre Comblin, meu mestre de teologia que viveu no Brasil a maior parte de sua vida e Dom Pedro Casaldáliga que continua nos ajudando. Então, venho cá para animar a esperança e ajudar as comunidades daqui a continuarem o caminho. Fico admirado quando vejo a generosidade humana e a simplicidade de vida de muitos europeus que no meio desse sistema conseguem nadar contra a corrente e fugir do consumismo. Para dar um exemplo disso, estou hospedado com uma amiga belga de classe media daqui que não tem televisão em casa, nem internet. Embora eu precise de internet e veja sim televisão, respeito e admiro essa profecia de liberdade e sobriedade de vida. Claro que o importante é que estamos no mesmo caminho. Ontem soube que meu irmão e mestre Pedro Csaldaliga mandou uma carta a Assembleia do Conselho indigenista brasileiro (CIMI) onde ele cita o meu livro sobre Dom Helder Câmara e a última palavra que recebi de Dom Helder: "Não deixe cair a esperança!". Essa deve ser nossa decisao neste 12 de outubro, dia da nossa resistência e hoje da unidade latino-americana e caribenha.

Marcelo Barros

Camaragibe, Pernambuco, Brazil

Sou monge beneditino, chamado a trabalhar pela unidade das Igrejas e das tradições religiosas. Adoro os movimentos populares e especialmente o MST. Gosto de escrever e de me comunicar.

Informações

contato@marcelobarros.com