Blog Aqui vamos conversar, refletir e de certa forma conviver.

Conversa, sexta feira, 07 de setembro 2012

Passei a manhã no Grito dos Excluídos aqui no Recife. Juntou mais ou menos umas três mil pessoas de muitos movimentos sociais e das pastorais ligadas ao social. Gostei de ver Dom Fernando, o arcebispo, no meio do povo, cumprimentando as pessoas e sendo cumprimentado, com muita simplicidade e abertura humana. Também foi bom o testemunho do padre Vito Miracapillo, missionário italiano que foi expulso do Brasil em 1980 porque se negou a celebrar uma missa comemorativa da independência do Brasil para as autoridades políticas de Ribeirão. Quem fez o processo contra ele foi Severino Cavalcante. Hoje o padre Vito voltou ao Brasil com sua expulsão revogada e o Severino Cavalcante é que não pode ser eleito por causa da ficha suja. 

Falei menos de três minutos, só ligando aquele ato ao processo latino-americano (bolivariano) que em vários países da América Latina parte das comunidades populares para estabelecer um socialismo novo. Para mim, aquelas pessoas, aquele mundo de gente é como minha família. Faz-me lembrar uma palavra de Jesus ao dizer: "Quem é minha mãe? Quem são meus irmãos e irmãs? São todas as pessoas que escutam a palavra e a põem em prática". 

Marcelo Barros

Camaragibe, Pernambuco, Brazil

Sou monge beneditino, chamado a trabalhar pela unidade das Igrejas e das tradições religiosas. Adoro os movimentos populares e especialmente o MST. Gosto de escrever e de me comunicar.

Informações

contato@marcelobarros.com