Blog Aqui vamos conversar, refletir e de certa forma conviver.

​Mulheres do Espírito

Hoje, na cidade de Antuérpia (Anvers), visitei duas comunidades que foram originalmente beguinagens. Beguinas foram místicas medievais que fizeram um estilo de vida consagrada alternativa à Igreja oficial. Algumas delas foram queimadas como bruxas em praça pública (Margherite Porrete, 1310 em Paris e outras no norte da Europa). Hoje comunidades leigas de homens e mulheres, casados ou não, procuram reconstituir uma espiritualidade de beguinagens. Eu perguntei a uma delas que tipo de regra seguia. Ela me respondeu: A que Deus me inspira interiormente. Eu perguntei: e que votos religiosos vocês fazem? ela me respondeu: o de ser mulheres livres e conduzidas pelo Espírito. Explicou-me que na Idade Média, uma mulher pertencia, primeiramente a seu pai e depois a seu esposo, imposto pelo pai por conveniências familiares ou políticas. Então, para ser livre, a mulher deveria decidir ir para uma comunidade. Mas, a Igreja controlava os conventos e os obrigava a seguir regras masculinas e serem controladas por homens. Então, elas faziam comunidades leigas (beguinagens). Em inglês a palavra tem o sentido de iniciação, intimidade. Para mim que pesquiso um estilo novo de vida consagrada, mais leigo e mais livre, foi um bom encontro e vou escrever com mais detalhe sobre isso. 

Marcelo Barros

Camaragibe, Pernambuco, Brazil

Sou monge beneditino, chamado a trabalhar pela unidade das Igrejas e das tradições religiosas. Adoro os movimentos populares e especialmente o MST. Gosto de escrever e de me comunicar.

Informações

contato@marcelobarros.com