Blog Aqui vamos conversar, refletir e de certa forma conviver.

Oração para o dia mundial do meio ambiente

Meus queridos irmãos e irmãs, 

             Hoje, neste dia mundial do meio ambiente, vamos orar não somente em comunhão com o universo como se fôssemos diferentes dele e procurássemos nos unir, mas nos sentindo de fato o que somos: uma célula deste corpo cósmico. Sabemos que se passa conosco como pessoas o que se passa no organismo da gente: cada célula reproduz na sua dimensão microscópica todas as relações e interconexões do organismo todo. Cada um de nós é o universo condensado e cada um só existe na interdependência um dos outros e isso em todos os aspectos. 

              Neste dia da consciência cósmica, nossa oração pode ser a do salmo 148, que reproduzo aqui na versão nova, ecumênica do livro Diálogos com o Amor: 

– Louvor que convoca o universo

 Aleluia, louvem ao Divino Amor, céus dos céus, e do universo, todas as criaturas, 

Louvem-no sol, lua e estrelas,  O universo inteiro e suas estruturas, 

Louvem Águas que caem do céu, E o ar que a tudo dá alento, 

Louvem o nome divino, A tudo cria e lhes dá ordenamento. 

Manda e tudo é criado, Dá lhes uma lei que não passará, 

Por toda a terra sua presença ressoa, Sentem isso, monstros e peixes do mar. 

 Louvem raios e granizos, neve e neblina, Obedece às suas ordens o próprio furacão. 

Vales e colinas, árvores frutíferas e florestas, Animais do campo e as feras, toda a sua criação. 

Louvem governantes e povos do mundo, Jovens, adultos e crianças, 

        Louvem o nome do Eterno Amor, E seu projeto de paz  os encante. 

A unidade fortalece a caminhada do povo, Motivo de alegria para as pessoas do seu amor, 

Como foi de Israel, seu povo mais íntimo,  Que ressoe sempre o universo este louvor. 

                   Nesta unidade do amor universal, podemos concluir com a oração com a qual o papa Francisco conclui a Laudato si:

Oração pela nossa terra

Oração do papa Francisco

“Ó Deus Amor, que estás presente em todo o universo e na mais pequenina das tuas criaturas,

Tu que envolves tudo o que existe com a tua ternura, derrama em nós a força do teu amor

para cuidarmos da vida e da beleza.

Inunda-nos de paz, para que vivamos como irmãos e irmãs sem prejudicar ninguém.

Ó Deus dos pobres, ajuda-nos a resgatar  as pessoas abandonadas e esquecidas dessa terra

que, a teus olhos, valem tanto. Cura a nossa vida, para que protejamos o mundo e não o depredemos,

para que semeemos beleza e não poluição nem destruição.

Toca os corações daqueles/as que buscam apenas benefícios à custa dos pobres e da terra.

Ensina-nos a descobrir o valor de cada coisa, a contemplar com encanto,

a reconhecer que estamos profundamente unidos a todas as criaturas no nosso caminho para a tua luz infinita.

Obrigado porque estás conosco todos os dias. Sustenta-nos, por favor, na nossa luta pela justiça, o amor e a paz”.

Marcelo Barros

Camaragibe, Pernambuco, Brazil

Sou monge beneditino, chamado a trabalhar pela unidade das Igrejas e das tradições religiosas. Adoro os movimentos populares e especialmente o MST. Gosto de escrever e de me comunicar.

Informações

contato@marcelobarros.com